Mãos EmPENHAdas Contra a Violência chega às barbearias

Barba, Cabelo e Bigode - Violência não pode. #Todos juntos contra a violência doméstica. Este é o slogan da mais nova campanha desenvolvida pelo Tribunal de Justiça, por meio da Coordenadoria da Mulher em Situação de Violência Doméstica e Familiar em MS, sob o comando da juíza Helena Alice Machado Coelho.

A iniciativa amplia a rede de atuação do projeto Mãos EmPENHAdas Contra a Violência, pioneiro no país, lançado em 2017, com objetivo de tornar os profissionais da beleza multiplicadores de informações sobre todas as formas de violência doméstica e familiar contra as mulheres.

Desde o lançamento, o projeto tem a parceria de salões de beleza, com capacitação das profissionais que atuam nestes estabelecimentos para identificar a violência doméstica e orientar as vítimas. A ideia agora é levar a propostas para barbearias.
 
“Queremos capacitar e sensibilizar profissionais do segmento de estética masculina, para que sejam agentes multiplicadores de informação no combate à violência doméstica e familiar contra a mulher, a fim de reduzir os índices de violência e opressão em todos os espaços”, explicou a juíza Helena Alice.

Nesse primeiro momento, de acordo com a juíza, haverá ampla divulgação das mídias sociais e sensibilização dos estabelecimentos visando a parceria e participação no programa.

“O Programa Mãos Empenhadas contra a Violência, que teve reconhecimento nacional e internacional por mobilizar vários parceiros do segmento de beleza feminino, amplia agora seu alcance e propõe atuar também nos espaços voltados para o público masculino, como as barbearias”, completou Helena.

Saiba mais – A exemplo da etapa envolvendo profissionais de salões femininos, serão realizadas capacitações de caráter preventivo e informativo com os profissionais que atuam nas barbearias, com informação e reflexão sobre a violência contra a mulher, desmistificando estereótipos de gênero, paradigmas machistas presentes no discurso masculino, que trazem prejuízos também para o homem.

Os estabelecimentos parceiros receberão o selo do programa, assim como os profissionais receberão certificado de conclusão do curso, tornando-se agentes multiplicadores de informação, no enfrentamento à violência contra a mulher. Com a parceria estabelecida, a Coordenadoria da Mulher estará em contato frequente com os parceiros, oferecendo reposição de material informativo e divulgando os estabelecimentos nos canais oficiais do TJMS.

A previsão é que no segundo semestre de 2020 seja realizada a mobilização e capacitação da primeira turma. Em decorrência da pandemia, a primeira capacitação possivelmente será realizada em formato de videoconferência, garantindo a segurança de todos os participantes e, ao mesmo tempo, a possibilidade de interação com a equipe formadora.

Importante lembrar que a ampliação do programa contempla a adesão ao movimento ElesPorElas, que busca promover o engajamento dos homens na luta pelo fim da violência contra as mulheres.


Link original

Powered by WPeMatico