Eu, Juíza apresenta mais uma magistrada

A participante do EU, JUÍZA desta semana tem apenas dois anos de judicatura em território sul-mato-grossense, mas não esconde seu amor pela carreira. Em julho, ela realizou um mutirão de baixa processual na comarca onde judica e os resultados mostram a dedicação da juíza para uma prestação jurisdicional célere e de qualidade. Conheça a juíza Camila de Melo M.G. Serra Figueiredo.

1) Qual a data de seu ingresso na magistratura?

 09/12/2014 (TJPR) e 19/07/2017 (TJMS).

2) Está em exercício ou já se aposentou?

Em exercício.

3) Como foi sua posse?

Inicialmente, tomei posse como juíza no estado do PR e foi uma experiência de vida muito importante para mim, proporcionando crescimento pessoal e profissional. Após, conciliei meus estudos com o trabalho e logrei êxito na aprovação do concurso da magistratura em Mato Grosso do Sul. A segunda posse foi ainda mais especial, pois significou o retorno para minha casa, bem como a continuidade do meu trabalho, que eu tanto amo.

4) Como foi seu primeiro dia de juíza?

Foi assustador, pois eu tinha ideia do tamanho da responsabilidade, mas, na prática, é bem diferente. Você se depara com questões que não vê nos estudos para o concurso.

5) Qual foi seu dia mais feliz de magistrada?

A magistratura é uma carreira que apresenta inúmeros desafios diários e requer muito esforço e dedicação. Contudo, inúmeras vezes somos agraciados com agradecimentos das partes pelo nosso trabalho e isso é muito gratificante. Não consigo identificar um dia específico como sendo o mais feliz na minha carreira, mas certamente os dias em que vou ao abrigo visitar as crianças acolhidas estão dentre os mais felizes, quando de fato percebo que escolhi uma função onde posso fazer diferença na vida de outra pessoa.

6) Qual foi a ação mais significativa ou decisão mais marcante da qual se orgulha?

Foram inúmeras decisões marcantes durante a minha carreira e não consigo especificar uma.

7) O que mais a comoveu na atuação como juíza?

Os processos que envolvem crianças e adolescentes acolhidos.

8) Qual seu sonho de magistrada?

Ser justa e eficiente na prestação jurisdicional.

9) O que gosta de fazer no tempo livre?

Viajar.

10) Qual seu desafio pessoal e/ou profissional mais relevante?

Manter-me atualizada e sempre estudando para poder ser uma ótima magistrada.

11) Cite uma mulher inspiradora, brasileira ou não.

Minha mãe.

12) Cite uma mulher inspiradora que exerce ou exerceu um cargo no Poder Judiciário, Executivo ou Legislativo do Brasil, em qualquer (esfera municipal, estadual ou federal).

Ministra Cármen Lúcia.

13) O que diria hoje em uma frase a uma mulher que quer ser juíza?

Lute e não desista dos seus sonhos, um dia todo o esforço será recompensado.

14) Diga uma frase que a define como mulher magistrada.

Ser juíza de direito, para mim, significa poder transformar as vidas das pessoas que buscam o Judiciário, por isso, compromisso, responsabilidade e dedicação permeiam o exercício das minhas funções diariamente!!


Link original

Powered by WPeMatico