Condenação por litigância de má-fé não afasta direito de empregada doméstica à justiça gratuita